DA PORTA PARA DENTRO: a realidade de quem viveu em abrigos

Mais de 47 mil crianças e adolescentes vivem em instituições de acolhimento no Brasil. Foram afastados da família de origem porque estavam em situação de risco. Mas nem sempre a vida nos abrigos garante a proteção e os direitos previstos nas leis, geralmente são privados do convívio e ficam reféns da estrutura deficitária do Estado. O retorno à vida com os pais biológicos é muito difícil e raro. A adoção é o destino dos pequenos, mas para os adolescentes a regra é ficar da “porta para dentro” até os 18 anos, quando deixam os abrigos. Um dos momentos mais dramáticos para eles e elas.

Ler mais

Um dia de sol, um cavalo e um menino!

Um dia de sol, um cavalo e um menino. Minha memória registrou essa cena como uma fotografia, dessas feitas para serem atraentes aos nossos olhos, com esses três elementos que são quase onipresentes nesse tipo de trabalho fotográfico: o sol, o cavalo e a criança. Interessante que vejo essa cena de longe, mas comigo nela, de costas indo na direção do sol, ao lado do cavalo, de mãos dadas com o menino, e com um enquadramento perfeito para a foto sair bonita.

Ler mais

Caro filho negro…

Agradeço a Deus por ter te encontrado. Andei por aí, baldo de amor, cambaleando em caminhos áridos, pelos labirintos da minha ignorância. Antes de você, minha vida monocromática se desenrolava num enfado sem fim. Vida de papel vazio, branco, sem pincelada qualquer, indigno de rascunho. Coração de pedra, sôfrego de afago e de afagar.

Ler mais
%d blogueiros gostam disto: